Cidade tem o primeiro curso gratuito de técnico de Petróleo e Gás do país

Por Editoria em 4/12/2008

Garantido mais investimentos para o ensino profissionalizante, a prefeitura, por meio da Seduc (Secretaria de Educação), inaugurou na segunda-feira (1), o primeiro curso técnico público de ensino médio, na área de Petróleo e Gás.

A iniciativa é fruto de uma parceria inédita no país, com a Petrobras, que há um ano vem compartilhando recursos humanos e informações para a formatação currícular. A aula magna aconteceu na escola Dr. Fernando Costa, na Vila São Jorge, Zona Noroeste, e teve como orador o gerente geral da UN-BS da Petrobras (Unidade de Negócios da Baixada Santista), José Luiz Marcuso Também participaram da cerimônia os 167 aprovados no exame seletivo, autoridades e professores municipais, além de técnicos da empresa e o corpo docente, que qualificará os novos profissionais para o mercado de trabalho.

Na palestra, Marcuso fez um relato histórico da prospecção, exploração e refino de petróleo e gás pela Petrobras e as grandes perspectivas oferecidas pelas descobertas das jazidas encontradas no pré-sal, da Bacia de Santos. Mostrou ainda os novos pólos de exploração que em breve estarão em funcionamento e a futura Central de Controle Operacional, da UN-BS, a ser construída no Valongo: "Uma das nossas metas é atrair, capacitar e reter recursos humanos, para todos esses empreendimentos". O curso terá duração de quatro semestres.

O módulo básico (primeiros seis meses) inclui química, desenvolvimento sustentável, matemática estatística, comunicação e expressão, inglês instrumental e metodologia do trabalho científico. O curso é de responsabilidade da escola Acácio de Paula Leite Sampaio (Vila Mathias), onde funcionarão duas classes com 91 alunos. Outras duas turmas (75 inscritos) serão capacitadas, na unidade Dr.

Fernando Costa, para melhor aproveitamento de suas instalações no período noturno e atender os moradores da Zona Noroeste. Oportunidade Todos os matriculados no novo curso de Petróleo e Gás almejam se capacitar para conquistar melhores oportunidades de trabalho e ascensão financeira e social. É o caso de Cristiana Oliveira Zanetti, uma das 23 mulheres inscritas.

Aos 30 anos, solteira e exercendo o cargo de auxiliar administrativa, aproveitou a oportunidade de mudar para melhor. "Quando li que a prefeitura havia aberto inscrições, não perdi tempo. Desejo seguir uma nova carreira, que me proporcione maior projeção e estabilidade econômica".

Alguns, momentaneamente desempregados, procuram o reingresso no mercado de trabalho. Nessa situação estão Fábio Matos Vieira (casado), de 36 anos, e Valdir Ribeiro, 38 anos. O primeiro é técnico em metalurgia e não se vê trabalhando fora da área industrial.

"Pelas notícias, o setor de petróleo e gás está em franca expressão gerando muitas possibilidades. Estou à procura da minha", observou. Valdir, que mora com a mãe e mais quatro irmãos também solteiros, é auxiliar de serviços gerais, mas está desempregado.

"Fazer o curso técnico vai me qualificar e me permitir uma classificação profissional melhor". Outros cursos A escola Acácio de Paula Leite Sampaio possui outros três cursos técnicos de nível médio, com 781 alunos matriculados. No Magistério (antigo Normal em nível médio) são 379 inscritos, no de Gestão em Logística/ com ênfase em Porto, outros 282, e no de Contabilidade/Área Gestão, mais 120 matriculados.

Dos matriculados em Gestão em Logística, 176 acompanham o curso na escola Leonardo Nunes, na Zona Noroeste..

Publicidade:

Notícias Relacionadas: